Sunday, February 22, 2015

Visitando o Norte da Alemanha. Parte II: Hotel Zur Kloster-Mühle, em Kuhmühlen

Para passarmos a noite, escolhemos o Hotel Zur Kloster-Mühle, que fica em Groß Meckelsen/Kuhmühlen, a 65 km de distância de Bremen. O hotel fica no meio de um parque, com muito verde e silêncio - perfeito para descansar :-)


Hotel Kloster-Mühle

Na porta da esquerda, a entrada para o hotel, na porta da direita, a entrada para o restaurante.

Nosso quarto, com charmosas vigas de madeira...

... e o banheiro, com uma ducha redonda :-)

Na frente da ala onde ficavam os nossos quartos, uma mesa de abóboras, e um 'hotel de insetos' (a casinha atrás das três primeiras abóboras é um 'hotel' para os insetos passarem o inverno :-)   ).

Nos arredores do hotel, um lago e...

... muito verde, ótimo cenário para uma boa caminhada.


Além do verde, alguns animais de fazenda, como boi (com franjinha, estilo escocês :-)   )...

... e cavalos (esse, inclusive, estava cocando as costas).


À noite, jantamos no restaurante do hotel.

De amuse-bouche, peixe com um molho tipo maionese.

De entrada, namorido e eu escolhemos o mesmo: carpaccio com rúcola e queijo parmesao
[Carpaccio vom Rinderfilet mit feinem Olivenöl, Rucola und Pecorino Käse]

E a entrada do meu pai: sopa de tomate com croutons.

De prato principal, namorido e eu concordamos novamente na escolha: filé de carne de gado com cogumelos e batatas.

A carne estava ótima!

De sobremesa, cafezinho acompanhado de três bombons feitos artenasalmente no local.
[3 hadgefertigte Pralinen dazu einen Espresso]

Thursday, February 12, 2015

Visitando o Norte da Alemanha. Parte I: Bremen

No outono, meus pais vieram nos visitar em Aachen. E assim, no finalzinho de setembro, fomos juntos explorar um pouco mais do norte da Alemanha: Bremen, Lünebeck e Lüneburg :-)

O primeira parada da viagem foi Bremen. Depois de 4 horas de viagem de carro (de Aachen até Bremen), decidimos primeiro fazer um rápido pitstop para o almoco, para depois explorar a pé a praca central e o Schnoorviertel.

 Almocamos no ladinho da praca central, no Kaffeehaus Classico.

Eu pedi Strammer Max, um sanduíche nada light de pao integral, bacon e ovo frito :-) , acompanhado de salada de alface com pepino.
[Strammer Max mit gebratenen Speckwürfel, Spigelei und Salat]

Pra tomar, Apfelschorle (suco de maca misturado com água mineral). 

Depois do almoco, fomos caminhar pela praca central dessa cidade com mais de 1.200 anos, admirando a prefeitura...

... o Schütting (ponto de encontro dos antigos mercadores, cuja sede foi erguida em 1537)...

... o constraste entre o novo e o antigo, com o St. Petri-Dom...

... ao fundo.

Do lado da prefeitura, a famosa estátua dos Músicos de...

... Bremen. Acariciar as pernas do burro, com as duas maos ao mesmo tempo, aparentemente faz desejos se tornarem realidade :-) Se funciona, nao sei, mas as pernas do burro estavam bem lustradas :-)

Do outro lado da praca central, fica a Böttcherstrasse. Ao fundo...

 ... o mural dourado do Lichtbringer, de Hoetger (1936).

 As caixas de correio normalmente amarelas aqui viraram azuis :-)

No jardim interno desse prédio...

... havia várias estátuas na parede, além de uma fonte com...

... mini músicos de Bremen :-)

 Continundo pela Böttcherstrasse, a Haus des Glockenspiels. Das 12h as 18h, a cada hora, os sinos tocam uma melodia, e na lateral esquerda do prédio (nao aparece nessa foto) há um mural na parede que se abre e vai mostrando figuras. Como comecou a chuviscar, e ainda faltava bastante para uma hora cheia, decidimos nao esperar. 

Indo em direcao ao Schnoorviertel, mais exemplos do antigo incrustado no novo :-)

 E chegamos ao Schnoorviertel, com suas casinhas fofas e...

... ruazinhas cheias de charme :-)

Tuesday, January 27, 2015

Sessao Quebra-Cabeca: O Prédio, de Jan van Jaasteren.

Eu adoro os quebra-cabecas do Jan van Jaasteren. Em todos há alguns elementos que se repetem: o Nicolaus, a barbatana de tubarao, as garras e o rabo de um gato, ....  É só montar e encontrar :-)





Monday, January 26, 2015

Vapt-e-Vupt em Bruges: Jantar, Passear, Dormir. Parte II

Depois do jantar, fomos dar uma caminhada pelas ruas de Bruges. Mesmo estando ainda no finalzinho do verao, à noite as ruas estavam desertas, sem a característica massa de turistas que circula pelo dia. Delícia caminhar devagarinho, apreciando a linda Bruges e curtindo o cenário com calma!

Na frente do nosso hotel...

... um dos típicos canais.

Olá, Sr. Cisne :-)

À noite, a cidade...

... se ilumina.

Prédio de 1614 e...

... e 1608.

Caminhando por ruazinhas estreitas, a cidade...

... ganha ares de mistério :-)

Uma das pracas ao lado da praca central...

... com um grande café e restaurante.

Mesmo sendo bem tarde, algumas lojas de doces e chocolates ainda estavam abertas.

Típico produto de Bruges: tecidos, bordados, rendas e almofadas.

Achei essa almofada do cachorro muito engracada :-)


No dia seguinte, tomamos café da manha no hotel, passamos na concessionária para retirar o carro de namorido e voltamos para Aachen. E assim terminou a novela das nossas mini-férias em De Haan (que foram tudo, menos relax, hihihi).

Sala do café da manha com vista...

 ... para os prédios antigos e um dos canais de Bruges.

A antiga lareira abriga o bufet do café da manha.