Monday, January 16, 2017

Sessao Movie: The Girl on the Train


 
[Fonte foto: imdb.de] 

Em outubro fomos no cinema olhar 'The Girl on the Train'. Eu ainda nao li o livro, mas gostei do filme - suspense até o final :-)

Sunday, January 15, 2017

Sessao Literatura: My Grandmother sends her Regards & Apologizes


My Grandmother sends Her Regards and Apologises
Fredrik Backman

Livro do mesmo autor que 'A Man Called Owe' e 'Britt Marie was Here'. Adorei, como os outros dois - apesar que 'A Man Called Owe' continua sendo o meu favorito dos três :-)

"The mightiest power of death is not that it can make people die, but that it can make the people left behind want to stop living."

Saturday, January 14, 2017

Passeando por Heiligendamm ao Amanhecer

Acostumados a acordar cedo de manha (Pink e Floyd tem uma expectativa exata do horário em que o café da manha deve ser servido :-)  ), fomos dar uma caminhada na praia. As cores do céu, com o sol ainda baixinho, estavam lindas!

Saindo do pátio do hotel...
... fomos até o pier.

 De um lado, o sol tentando quebrar a barreira das nuvens. Do outro lado...

 ... a meia penumbra do amanhecer.

Ao fundo, o hotel - que, aliás, em 2007, foi ponto de encontro do G8. Mas eu acho que nao dormimos no quarto da Angela Merkel ou do Bush :-) . Além dos prédios do hotel que já mostrei no nosso primeiro passeio...

... há um, na direita ao fundo, em formato de fortaleza. Nao sei porque ele foi construído em formato de fortaleza (nao combina com a regiao e nem com os outros prédios), mas o arquiteto deve saber :-)

Caminhando pelo calcadao da praia, mais uma vista dos prédios e casas que, no século 19 (lá por 1874), serviam como casas de verao para a nobreza. Como todos eram pintados em branco, a orla ganhou o nome de 'Cidade Branca a Beira Mar'.

Hoje eles passam uma reforma para serem vendidos a precos altíssimos- pelo menos a arquitetura original vai ser preservada, depois de eles terem sido completamente negligenciados durante o período do Comunismo, quando Heiligendamm fazia parte da Alemanha Oriental.
Olhando para eles, eu penso: quem será que morou antigamente aqui? Que história...

... esses casaroes tem para contar? Quais foram os dramas, romances e tragédias que essas paredes presenciaram? 

Voltando para o hotel, fomos direto para o prédio do Kurhouse (de 1816!) onde tomamos o café da manha. Mesmo com o friozinho, sentamos do lado de fora, aproveitando até o finalzinho a lindíssima paisagem e o ar puro do mar.


E assim terminaram nossas mini-férias! Hora de pegar a estrada e encarar o trânsito por muuuuitas horas. Aliás, engracado pensar que a costa belga é bem mais perto de Aachen (2 horas e meia de carro) do que a costa alema (7 horas de viagem!).


Chegando em casa, souvenirs da viagem. Do restaurante Aqua, ganhamos de presente uma sacola com um vinho branco personalizado do restaurante.

E do hotel Heiligendamm, 4 bombons, numa caixinha com a imagem do hotel. Muito mimoso :-)

Friday, January 13, 2017

Sessao Restaurante (em Heiligendamm): Nelson Bar

Para almocar e jantar, ficamos no hotel mesmo. O hotel possui um restaurante gourmet, que nao abre nas segundas-feiras (que foi o dia da semana que ficamos no hotel). Entao almocamos e jantamos no bistrot do hotel: Nelson Bar.

Estava friozinho e ventando, mas a vista valeu a pena sentar nas mesas do lado de fora :-)

Enquanto esperamos nosso almoco, paezinhos com azeite de oliva e sal.

Namorido e eu pedimos o mesmo: Mecklen-Burger. Bife de hamburguer de 180 gr de carne de gado, servido com queijo cheddar, bacon, cebolas fritas, tomate e salada, num paezinho integral de sementes de abóbora. Acompanhado de batatas no forno e chutney de pimentao.
[Mecklen-Burger: Kürbiskernbrötchen mit 180 gr gegrilltem Rinderhackfleisch, Cheddarkäse, knusprigem Speck, gebratenen Zwiebeln, Tomate und Salat, serviert mit Rosmarinkartoffeln und Paprikachutney]

 À noite, dentro do bistrot...

 
... sentamos do lado da janela para apreciar as cores do pôr do sol.

O menu da janta: fondue chinoise (que nenhum de nós tinha experimentado antes).

Os ingredientes crus, como diversos tipos de carne (gado, galinha, porco, pato e frutos do mar), diversos tipos de vegetais (cenoura, cogumelos, pimentoes, mini milhos, alface, ...)  e alguns tipos de massa (tipo chinesa) pré-cozida sao colocados...

... dentro dessa panela de fondue com um caldo fumegante. Quando estao prontos e cozidos, vai se retirando aos poucos, e comendo com os diversos molhinhos também servidos na mesa.

A idéia é interessante e mais saudável que o fondue normal de carne ou queijo - além de nao deixar cheiro forte de fritura no ar. Mas descobrimos que nao temos muita paciência para esse tipo de fondue: 'pescar' os componentes dentro do caldo nao é tao fácil como parece. Havia uma redinha para isso, mas eu acabava pescando tudo (tanto o que eu havia colocado dentro, como os de namorido), e é meio chatinho ter que 'pescar' tudo, colocar num prato, e ficar dividindo o que cada um achou interessante colocar dentro do caldo. Além disso, as carnes demoram para ficar cozidas, e carne de porco ou galinha nao é algo que se queira comer meio cru. O gosto do caldo, no final, fica muito bom, mas os ingredientes cozidos nao sao tao maravilhosos como durante um fondue de queijo ou carne :-)
Ou seja: fondue chinoise foi uma experiência interessante, mas os rodízios de fondue de Gramado (ou o fondue de queijo da minha mae) continuam no topo da lista :-)

Como sobremesa depois do fondue, estava incluído uma espécie de Scharzwälder Kirsch. Mas era pouca cereja e muita, mas muita nata! Acho que prefiro a torta tradicional :-)

Thursday, January 12, 2017

Passeando por Heiligendamm

Como havia bastante vento e estava relativamente friozinho, nada de banho de mar - nao coloquei nem meu dedao na água :-) Mas o cheirinho do mar e o agradável barulho do vai e vem das ondas já valeu a viagem :-)

Na entrada da praia, uma grande placa com as regras do lugar: disciplina alema :-)

 Bem na frente do hotel...

... o pier de Heiligendamm.

Na esquerda, os cestos de praia. Por toda a orla...

... barreiras na água, cortando a forca das ondas.

Comparando com Heringsdorf, a areia da praia nao eh tao branquinha e fina, e havia muito mais algas.

Na frente do hotel, mansoes antigas e abandonadas foram compradas, reformadas e transformadas em apartamentos. Examplo de um prédio reformado em comparacao...

... com outros que ainda precisam ser feitos.

Interessado? Número aqui. Mas deve ser beeeeeeeeeeem carinho :-)

Sunday, January 8, 2017

Dormindo em Heiligendamm: Grand Hotel Heiligendamm

No último dia das nossas mini-férias, ficamos no Grand Hotel Heiligendamm, na praia de mesmo nome.

Eu havia reservado nosso quarto pelo www.booking.com, mas umas semanas antes da nossa viagem vi uma super oferta no site da Secret Escapes: fiz uma nova reserva pelo Secret Escapes (além do ótimo desconto em relacao ao www.booking, no quarto esperavam uma garrafa de vinho branco no gelo, e um prato de frutas), e cancelei a reserva original feito no booking. Deu um pouco de trabalho, mas a diferenca de preco definitivamente valeu a pena.

A praia de Heiligendamm foi a primeira a receber o título de Seebad por Friedrich Franz I, em 1793. Para receber o título de Seebad (que é dado pelo estado), é necessário ter certas características como água marítima limpa, ar puro, no mínimo uma clínica médica, entre outras.
 
O hotel possui 5 prédios. O prédio da esquerda é onde fica a entrada principal (e o nosso quarto). O prédio do centro é o prédio mais antigo do complexo (datando do século 18) e o prédio da direita possui mais quartos e suítes com vistas para o mar.

O prédio onde ficamos. No lado...

... a pedra inaugural, dando o título de Seebad para Heiligendamm.

Outra vista do prédio mais antigo do complexo. 

Entrando no hotel, a sala...

... de estar principal.

Nosso quarto, com uma cabeceira de cama gigantesca :-) Dentro do armário, uma televisao e DVD.

Dos janeloes é possível...

... avistar o mar, com o longo...

... pier de Heiligendamm.

Banheiro, com uma porta para o chuveiro, outra para o toilete e...

... com banheira. Como em Heringsdorf, uma cesta para se levar para a piscina ou para a praia.

Saturday, January 7, 2017

Passeando por Wismar

Conforme o meu guia turístico da Alemanha (Dorling Kindersley, de 2002), Wismar é para ser uma das cidades mais belas de Mecklenburg. Além disso, por ser um exemplo de arquitetura de uma cidade da Liga Hanseática, ela também é patrimônio da Unesco.
Nós ficamos um pouco decepcionados com a cidade (ou será que a expectativa era muito alta?): achamos a cidade nada charmosa, e em menos de 20 minutos já tínhamos visitado o centro da cidade.

Caminhando pelas ruas de Wismar.

O Wasserpiele, ou fonte de abastecimento de água, construído em 1602.

 Detalhe do Wasserspiele.

Casa Alter Schwede, um dos prédios mais bonitos da praca central, foi erguida em 1380!

A prefeitura da cidade.

Ao fundo, a torre da Marienkirche.