Tuesday, November 23, 2010

Luisenhospital em Aachen - conhecendo por dentro

Quarta-feira (dia 10 de novembro) fui trabalhar super cedo. Tomei café da manha no trabalho mesmo (com suco de laranja fresco) e, depois de meia-hora, comecei a sentir dor, do lado esquerdo, um pouco mais abaixo do que a barriga. Depois de um tempo, veio um monte de enjôo. Fui para a cozinha fazer um chazinho quando yeeeeeerks: só deu tempo de correr até o banheiro e vomitar.

Depois disso, a dor melhorou. Eu até pensei em ficar trabalhando, mas meus colegas insistiram e resolvi ir para casa descansar. Namorido estava com inflamacao das vias respiratórias e tomando antiobiótico naquela semana, entao resolvi ir eu mesma dirigindo para casa (até porque estava me sentindo super bem). Ficamos os dois repousando, dodóis :-) Ao meio-dia, eu já estava me sentindo bem melhor, e resolvi comer um pao torrado. E aí comecou a dor de novo. Nao era uma doooooooor que nao dava para agüentar, mas era uma dor que era constante, e nao parou mais, nao importando de que jeito eu me sentasse ou deitasse. Até pensei em apendicite, mas como era mais para baixo, e do lado esquerdo, achei que nao pudesse ser.

Como os médicos normalmente nao trabalham na quarta-feira de tarde, decidimos esperar que a dor passasse. E, se nao passasse, eu tinha decidido que iria no médico quinta de manha. Durante a tarde, e durante a noite, vomitei mais algumas vezes (mesmo com o estômago vazio). As 5 horas da manha de quinta eu nao aguentaaaaaaaava mais sentir aquela mesma dor que nao parava nunca e que nao tinha me deixado dormir a noite inteira. Aí resolvemos ir no pronto socorro do hospital. Eu tive uma experiência super ruim no pronto socorro de um hospital que fui em Düsseldorf. O médico berrou comigo às 3 horas da manha e me mandou para casa, mesmo com minha garganta quase fechada. A médica para quem eu contei isso no dia seguinte ficou chocada, e disse que aquele hospital que eu tinha ido era conhecido por nao ter um atendimento bom. Outra colega minha de trabalho havia me dito para da próxima vez eu chamar o notfallarzt (médico de emergência) que esse vem em casa e normalmente nao há problemas. De qualquer maneira, namorido e eu resolvemos encarar pronto socorro do Luisenhospital aqui em Aachen, até porque ele também faz parte do plantao de emergência. E, para minha felicidade, eles me trataram super bem, mesmo o atendente estando com olhinhos bem fechados de sono.

Resumindo a história que durou a quinta-feira inteira, e foi recheada de exames: a minha dor, mesmo sendo do lado esquerdo, podia ser de apendicite (o apêndice fica do lado direito, mas há casos em que a dor fica do lado esquerdo mesmo - eu nao sabia!). Também nao foi infeccao do intestino, outra hipótese que foi examinada. O que acabou gerando a dor foi um mioma (tumor) benigno que eu tinha já a alguns anos do lado do ovário (que eu sabia, mas que meu gineco estava sempre controlando) e que parou de receber sangue (provavelmente por uma retorcida do tecido ou algo do gênero) e que, por isso, gerou a dor. Resultado: fui transferida da ala de medicina interna (repleta de pessoas idosas) para a ala ginecólogica (vazia de futuras maes, refletindo a demografia alema :-) ), e a operacao para a retirada do mioma foi imediatamente marcada. Eu achei que a operacao demoraria alguns dias para acontecer, e já estava pensando nas minhas atividades marcadas para a semana seguinte. Até porque, nessa altura, eu tinha recebido remédio para dor e já estava lépida e faceira novamente, pronta para ir para casa e descansar. Mas, que ir para casa que nada: a operacao, nesses casos, precisa ser feita de pronto, e assim eu acabei ficando no hospital mesmo, com ela agendada para o dia seguinte, sexta-feira ao meio-dia.

Depois das enfermeiras levarem minha cama da ala de medicina interna para a ala ginecológica, namorido foi para casa pegar pijama, necessaire e afins. Aliás, por falar em enfermeiras, só temos elogios para elas: super gentis e muito queridas!!!

De noite, tive que tomar dois litros de um líquido meeeeeeega horroroso (que me fez vomitar com líquido saindo até pelo nariz, aaaaargs!) para limpar o intestino. Depois do intestino limpinho, tomei banho e cama.

No dia seguinte, ao meio-dia, fizeram a operacao (laparoscopia - com anestesia geral), tirando o mioma. Quando acordei totalmente, já estava quase chegando no quarto. O primeiro mega desconforto foi ter que esperar para ir fazer xixi (durante a operacao, um cateter é introduzido)- eu queria, mas nao saía :-( Depois de duas horas, eu já podia me levantar e caminhar um pouquinho. E aí fui direto ao banheiro: a gente nao se dá conta, mas como é booooooooom fazer xixi! :-)

Da operacao mesmo, só sobraram três buracos: um no umbigo (com dois pontos), um do lado esquerdo (com quatro pontos) e um do lado direito (com dois pontos). Agora, o que doeu mesmo foi um gás que é introduzido durante a operacao, para que seja possível ver internamente através da câmera de vídeo que é introduzida no umbigo. Esse gás é removido quando a operacao termina, mas nem tudo sai. E o que fica sobe entre as costelas e os ombros, e dóóóóói. A operacao foi sexta, e domingo de noite meu ombro direito ainda dóia tanto que tive que tomar remédio para dor. Mas, depois de dois dias, estava nova em folha novamente :-)

No sábado e no domingo, eu já estava me sentindo bem melhor, e namorido passou os dias comigo no hospital, jogando carta, olhando televisao, conversando e caminhando pelos corredores (apesar do desconforto dos pontos, a caminhada ajuda a eliminar o gás que estava fazendo meus ombros doerem). E, como eu já estava bem melhor e serelepe, pedi para namorido trazer minha câmera fotográfica para o hospital também :-)

Meu quarto (meu travesseiro namorido trouxe de casa - nao gosto do modelo padrao alemao quadrado e graaaaaande)

A outra parede do quarto, com a televisao (cujo controle remoto eram as teclas do telefone)

No armário embutido, uma geladeirinha. Achei super prático!

Aproveitei o tempo e selecionei fotos dos últimos posts que ainda faltavam :-)

O janelao da varanda...
...e a paisagem. O estranho é que um trem passava do ladinho do hospital!

Banheiro: pia e...

... chuveiro com vaso sanitário do lado.

No hospital Ana Nery, em Santa Cruz do Sul (RS), o paciente ganha pequenas toiletries, tipo hotel. Aqui, só tinha desinfetante para as maos. Aliás, toalha também se trazia de casa, e eles só davam se pedia. Detalhe: depois da operacao, fiquei três dias sem tomar banho (nao estava permitido), só de toalhinha. No chuveiro, lavei minhas pernas e meus pés todos os dias, mas o curativo dos pontos nao podia molhar. Ergs! Baaaaaaaanho! Por outro lado, no terceiro dia, quando eles tiraram meu curativo, o corte já estava fechado e eu nao precisei colocar outro curativo em cima (o médico disse que era melhor assim para a cicatrizacao).

Salinha no corredor do meu andar. O café da manha e jantar eram estilo buffet, e ficavam nessa sala de vidro


Paezinhos e pao tipo torrada (com torradeira)...

... frutas, torradinhas, tomate...

... vários tipos de cream cheese, manteiga, margarina, dois tipos de queijos e dois tipos de presunto (dentro da embalagem tipo tupperware), iogurtes diversos...

... cereais, leite, mel, geléias, geléias diet.

E, para tomar, chás diversos...

... e café (normal ou descafeinado).

Minha janta (que eu montei no buffet): tomate, torrada com presunto, iogurte com banana em rodelas, e chá.

Para o almoco, havia cardápios semanais onde era possível escolher entre quatro menus: menu 1, menu 2, menu vegetariano e menu light.

Os cardápios

Meu menu de domingo (menu 2)
Hausgemachte Tagessuppe [que era uma sopa com verduras e massinha]
Rinderschmorbraten mit Rotweinsauce und Speck, Brokkolirosen mit Mandelbutter und Salzkartoffelen [assado de carne de gado com molho de vinho tinto e bacon, florzinhas de bacon com manteiga de amêndoa e batatas cozidas]. Tinha até temperinho verde :-)
De sobremesa, um bolo com muuuuuuito creme que acabou ficando na bandeja

E esse foi o almoco de domingo no hospital. Na segunda, às 9h30 da manha, eu já estava feliz e contente voltando para casa :-) Sexta-feira passada tirei os pontos, e agora tenho que esperar mais umas 3 semanas para comecar a praticar esportes novamente. Fora isso, nova em folha :-)

9 comments:

Silvinha said...

Que bom que você ja està recuperada, Angie!!!

O relato do hospital parece de um hotel, hahaha. Mas é tão reconfortante ser bem-atendida nestas situações :)

Beijo!

Paula said...

que bom que tudo correu bem e vc voltou logo pra casa, mesmo com um hospital chique desses. Adorei a idéia do buffet.
o da minha cidade é conhecido como acougue e depois de recusarem a atender a minha irma por 2 vezes no pronto socorro nao entro lá nem morta, prefiro ir até a cidade vizinha nem que seja a pé.

Anonymous said...

Que bom que td terminou bem e vc esta em casa. A gente tem cd coisa e td muito de repente, nao e?
Os hospitais aqui em Houston, Texas, sao tds muito bons,tem mui conforto etc. O Centro Medico daqui vai se tornar o maior do mundo, e uma area isolada que tem tudo a ver com hospitais escolas, consultorios, clinicas, etc, mas aqui nao tem seguro social. Acho uma maravilha o sistema de saude da Alemanha em geral, que bom se no nosso Brasil fosse 1/10 parecido... Abrs e se cuide, erika

Angela said...

Olá Angela, espero que esteja melhor. Eu também já passei por um susto e fique internada em um hospital em Munique, quando morava lá! O hospital era muito limpo, médicos e enfermeiros nota 10. Descanse e tudo de bom!! Beijos

SandraM said...

Angie, que susto que foi hein!!! Quando o Robert quebrou o femur também já ficou direto no hospital, sem voltar prá casa. Mas o hospital em que ele foi operado nao chega nem aos pés desse. Na próxima aqui em casa acho que vou preferir viajar até Aachen hehehe.
Boa recuperacao querida. Descanse bastante e aproveite para fazer aquelas coisinhas que a gente nunca tem tempo: ler, pensar, ver fotos ...

Camila said...

Menina, que cooooooooisa!
Que bom que está se recuperando bem, espero que, apesar de ter sido bem atendida, que nao precise voltar pra um hotel desses por muuuuito tempo...
Beijos!

Nina said...

OOh Anginha.... anjinha, se cuida agora. Mas que foi um susto foi, né? Menina, que coisa,ficar vomitando tanto assim. Ai tenho horror a apendicite, Deus me livre, trauma de toda a minha família...
tivemos um caso na família que é triste demais e dói só em lembrar. Agora, mioma tbm é um troco bem chato viu?! que bom que correu tudo bem. Gracas a Deus!
E tu é fogo né? mesmo doentinha, sempre fotografando :=)

Acho engracado o povo falar sempre tao bem de laparoscopia, putaquepariu, pode até ser tranquilo ter uns cortoes a menos na pele, mas que diabo de dor feladapota é essa do gás que sobe pros ombros?? menina, ja fiz duas vezes, e nao lembro de ter sentido dor maior que aquela, nao tem posicao que resolva, pra mim pior que parto, sério!

saúde pra ti Angie!

vida cotidiana said...

Que susto né? mas que bom que tudo foi resolvido a tempo. Laparoscopia é um intervenção tranquila, mas o repouso é necessário.
Tudo de bom, melhoras!!!!

Glenda Dimuro said...

Bom, pelo que leio imagino q já estás recuperada! Mas fala sério, esse hospital parece mesmo um hotel! Muito bonito! :)