Wednesday, September 10, 2008

Escócia - dia 1

De Aachen, fomos de carro até o aeroporto de Köln. O nosso vôo (Germanwings) era para sair às 10h50, mas tivemos um atraso de 30 minutos... Oodeeeeeeeio atraso em aeroporto (aliás, quem gosta, né? hehehe), e odeio ainda mais quando as companhias áreas nao tem a decência de informar aos seus passageiros o que está acontecendo, aaaaaaaahhhh!. Mas, o aviao finalmente chegou, e o embarque foi relativamente rápido. Chegamos em Edinburgh ao meio-dia (uma hora a menos no fuso horário). Do aeroporto até a cidade, há três vias de transporte: ônibus, van e taxi. Nos decidimos pela van, que nos deixaria na porta do nosso hotel (nao, eu nao sei viajar só com mochilao, e sim, minha mala é sempre pesada :o) ), já que o ônibus vai só até a estaçao de trem central. Nós achamos que taxi seria muuuuuuito mais caro que a van, e nem pensamos nessa possibilidade. Ledo engano: a van para duas pessoas custa 17 pounds, e o taxi custa 15 pounds, hahaha. Mas, isso a gente só aprendeu na volta, hehehe.

Depois de chegar no hotel, e desovar nossas malas (como chegamos muito cedo, nao era possível fazer o check-in), fomos passear pela cidade.

Nossa primeira parada foi o Halfway House pub. Esse pub é famoso por ser o menor pub escocês e por ter ótima comida escocesa. E, claro, por estar no blog da DaniG, hehehe :o) Obrigada, Dani, lendo o seu relato sobre Edinburgh, vi a dica do pub, e amei!




No pub, os pratos do dia estavam escritos numa lousa (nao há cardápio), e nós ficamos na tocaia, só analisando: a maioria dos nomes nós nao conhecíamos (havia uns seis pratos diferentes), e os que conhecíamos, nao tínhamos vontade nenhuma de experimentar. Por exemplo, o prato tradicional escocês: haggis. É feito com pulmao, fígado e coracao de ovelha, misturados com cebola, ervas e temperos, tudo colocado dentro do bucho (estômago?) da ovelha. Eu sei, sou fresca, mas mesmo sendo esse o prato tradicional escocês, nao desce :o(Eu admiro quem come e gosta, mas nem namorido e nem eu conseguimos. Entao, decidimos ir pela opçao segura, e pedir um sanduíche incrementado (que também estava na lousa). Erro fatal! O senhor atrás do balcao olhou para namorido e disse: 'Isso, decisao mais do que certa, vocês vêm para o pub com uma das melhores comidas escocesas e pedem... sanduíches!!! Pelo menos estao seguros que nada acontecerá aos estômagos de vocês!'. Namorido nao deixou por menos, e perguntou: 'Well, qual é a opçao que você nos indicaria?', e ele nos recomendou um Fisherman's Pie (salmao, camarao, bacalhau e hadoque num molho cremoso de dill, com uma tampa de purê de batatas, servido com salada - aaaaaaah, com essa explicacao, eu também quero!!!). A porçao era pequena (eu sei, na foto parece enorme, mas nao era, hahaha), mas bom, muito bom! Ficamos felizes de ter trocado de idéia :o)))


Fisherman's Pie

E, de sobremesa, brioche bread & butter pudding custard & cream, que era uma espécie de brioche num molho cremoso. Bem massudo, mas bom :o) O engracado é que a sobremesa era do mesmo tamanho que o prato principal :o)))

Brioche bread & butter pudding custard & cream


No pub, também pedi meu primeiro (e último) Irn Bru.


Um dia antes de viajar, meu colega escocês perguntou se eu iria tomar muitos Irn Brus. Eu nao tinha a menor idéia do que era isso, e ele ficou chocado. Mas, fazendo uma pesquisa, descobrimos que TODOS os meus colegas, com exceçao dele (e do colega inglês) nao sabiam que tipo de bebida era aquela, hahaha. Simplificando: Irn Bru é o mais famoso refrigerante escocês. E, depois de toda a propaganda feita pelo meu colega, decidi que tinha que experimentar! E, nao, nao vale a pena! O gosto fica entre Fanta e bebidas isotônicas. E a cor... a cor é uma laranja fosforecente, parecendo material radioativo!!! Como eu disse, primeira e última vez, hehehe.

No pub ainda, aconteceu algo muito engracado: namorido e eu estávamos olhando para o folder de propaganda do pub, que estava sobre as mesas. Entao namorido olhou para a foto do folder, e para o balcao do bar, e disse: 'O cara da foto é o mesmo sentado na banqueta!'. Infelizmente a foto que eu fiz do folder ficou ruim e escura, mas sim, era o mesmo (o senhor de blusao cinza com cabelos brancos e uma barba enorme), I promise!!! :o) Isso que é ser cliente freqüente!!!! :o))) O engracado é que , se ele nao tivesse sentado exatamente na mesma banqueta que na foto, talvez a gente nem tivesse percebido :oD



Do pub, fomos até a estaçao de trem Waverley, que fica basicamente na frente. Namorido alugou um carro pela Europcar, e queríamos nos certificar onde era o balcao da retirada do carro (que pegaríamos no domingo), e qual era o horário de atendimento (sabe como é, domingo, nunca se sabe!!!). Além disso, a reserva era para às 11h, mas queríamos ver se tinha alguma maneira de retirarmos o carro antes. Depois de alguma procura, achamos o posto da Europcar, e as atendentes nos disseram: "Sim, está aberto no domingo a partir das 10h. E, sim, mesmo a sua reserva sendo às 11h, pode vir às 10h sem problema nenhum." Eba! E nós, na nossa santa ingenuidade, acreditamos :o)

Da estaçao de trem, decidimos ir até o castelo de Edinburg à pé, e paramos rapidamente no caminho para olhar a lojinha do museu do Edinburgh Military Tattoo. E, eu confesso: nao tinha a menor idéia do que era o Edinburgh Military Tattoo museu. No intímo do meu ser, pensei ser algo associado a exércitos e tatuagens feitas em lugares exóticos (hahaha), mas um museu disso? E, nao, gracas aos céus eu estava redondamente enganada. Military Tattoo é, nada mais nada menos, do que um desfile (parada) militar. E, uma das mais famosas é justamente o Edinburgh Military Tattoo, em que a banda militar combina tambores com gaitas-de-fole. Sim, viagem é cultura, hehehe :o)

Chegando ao castelo de Edinburgh, ficamos um pouco decepcionados com a entrada. As arquibancadas para o Edinburgh Military Tattoo ainda estavam montadas, entao tirou um pouco do charme da entrada do castelo. E, convenhamos, umas arquibancadas azul-fórmica muito da chubrega... Mas, tudo bem, o céu estava azul, sem chuva nem nevoeiro, entao tô reclamando de que, certo? :o)



A entrada do Castelo de Edinburgh (sim, eu sei, aqui o céu ainda estava cinza, hehehe)


Um pouco antes da entrada, as grandes arquibancadas

Entramos no castelo já de tickets em punho. Eu li no site do castelo que, na alta estacao (agosto/setembro), a bilheteria para comprar os ingressos fica super cheia, e que é mais prático comprar na internet com antecedência. Fiz isso, e foi prático mesmo: é o mesmo preço, e nao precisa entrar em fila nenhuma. O detalhe é que fomos visitar o castelo numa sexta-feira às 14h da tarde (ou seja, nao era fim de semana, nem início de manha), e de fila, nem sinal, hahaha. Mas, melhor prevenir do que remediar, hehehe.




Nao pensei que o castelo fosse tao grande!!! Sao vários prédios, todos no topo de um rochedo. Dá para passar literalmente horas lá dentro! Nós nao visitamos todos os museus (meu quociente de atençao para museus é limitado, confesso!), mas demos uma boa pernada lá por dentro.








Entre as atracoes:

- A vista de Edinburgh: o palácio é um ótimo lugar para se ver Edinburgh do alto, principalmente num dia de céu claro (sim, eu sei, isso nao é tarefa fácil, hehehe).







- Capela St Margaret's: singela, muito singela, e talvez por isso tao bonita. Além disso, os vitrais coloridos lançavam uma luz linda na parede branca. É o prédio mais antigo de Edinburgh, contruída em 1130. E, é possível casar nessa capela, entao quem tiver interesse em casar na Escócia já sabe... :o)






- Mons Meg: é o nome de um dos mais antigos canhoes do mundo. Contruído em Mons (Bélgica), ele representou um marco na tecnologia militar.



Mas, a foto que eu gostei do Mons Meg foi essa, hahaha :oD




- Cemitério de cachorros: usado desde o reinado da Rainha Victória (1837-1901) como cemitério para as mascotes e cachorros dos oficiais militares. Achei tocante terem tido a idéia de fazê-lo.
O pequeno detalhe é que me debrucei tanto para ver esse cemitério (só dá para ver do alto) que a minha garrafa de água caiu da minha mochila no gramado. Mas, melhor a garrafa do que eu, nao?



E o que nao faltou no castelo foram canhoes, muito canhoes...


- As jóias da coroa (the Honours of Scotland): a coroa, o cetro e a espada usados na coroacao da Rainha Mary of Scots em 1543 também estao lá expostos. Ela tinha somente 9 meses de idade quando foi coroada, e chorou durante toda a cerimônia (tadinha!).


Uma foto que eu gostei muito foi essa, com o castelo refletido no vidro da luminária. By namorido, como sempre :o)




E uma curiosidade que vimos na entrada de um dos museus, mas depois também na entrada de várias casas: um limpa-sapatos. Caso as botas (sapatos) estejam sujos ou enlameados, é só passar a sola nesse estrado. Simples e prático :o)



Do castelo, fomos curtindo uma caminhada lenta em direcao ao hotel.


Castelo de Edinburgh no alto do rochedo


No caminho, paramos na Film House (cinema, inclusive com vários filmes alternativos) para tomar um café (leia-se chá para namorido, e coca-cola diet para mim). Adoramos a selecao de DVDs vendidos por eles, totalmente anti-blockbuster!!! Comprei três que estou muito curiosa para assistir!

Quanto à coca-cola, achei a garrafa tao bonitinha!!! Mas, concordo com a Silvinha: Coca-cola diet é que nem xarope doce, ruim pra burro, e essa foi uma das únicas cocas que tomei por lá.




Diet coke com uma fatia enorme de bolo de chocolate. Porque a vida é cheia de ironias, hahaha

Depois do chá, fomos finalmente para o hotel. Como eu reservei com muita antecedência, consegui um quarto no Hilton Edinburgh Grosvenor por exatamente metade do preço normal (mais barato que B&B). Mas, que decepçao... Devíamos ter lido as críticas no tripadvisor (valeu a dica, Silvinha!) ANTES de termos reservado.

Primeiro problema: havíamos deixado nossas malas no hotel, mas eles nao nos deram nenhuma espécie de cupom certificando isso. Quando chegamos no hotel, fizemos o check-in, e perguntamos sobre as nossas malas. O recepcionista perguntou sobre os cupons, e nós dissemos que nao havíamos recebido nada. Ele disse que nao havia problema, e que elas seriam levadas ao nosso quarto imediatamente. Depois de 10 minutos esperando, e nada de malas, telefonamos para a recepçao. Outra pessoa atendeu, perguntou pelos cupons, e disse que procuraria pelas nossas malas. Depois de esperarmos mais 10 minutos, me irritei, e descemos até a recepcao do prédio onde estávamos (nós ficamos no prédio adjacente ao prédio central - chamado de Grosvenor Club - furada total!) e perguntei pelas nossas malas à recepcionista. Ela pediu os cupons (aaaaaaahhhh!!!!!), eu expliquei a história, e ela nos mandou para a recepcao central. Depois de explicarmos nossa história para mais três pessoas diferentes, nos disseram que nao tinham certeza de onde nossas malas estavam. O QUE? Pedimos para nos levar ao lugar onde todas as malas estavam, para pelo menos podermos ver se as nossas malas estavam lá ou nao. Ele nos conduziu até uma sala de reunioes (?!!!) e lá estavam as ditas cujas!!! Desorganizacao total!

Segundo problema: o quarto era totalmente diferente das fotos na internet. Como disse, eu devia ter lido o tripadvisor. Os quartos no prédio central parecem ser renovados e razoavelmente bons (só vi uma senhora reclamando na recepcao que nao conseguia abrir a janela). Já os quartos na parte adjacente... Ai, ai, ai... Estao precisando de uma reforma urgente! O quarto em si era maravilhoso (super grande), com um teto altíssimo, e uma janela maravilhosa. Mas a decoraçao... A parede onde ficava a cama tinha um papel de parede imitando livros. As outras paredes tinham um papel de parede que nao tinha nada a ver com o anterior. O carpete era de um tom azulado, que nao combinava com os papéis de parede. A cortina, por sua vez, tinha motivos florais. E as poltronas eram de tecido xadrez. Um carnaval de cores e estampas, de doer nos olhos.

Mas, como se isso nao bastasse, veio o terceiro problema: o circulador de ar no banheiro estava sujo, mas muito sujo. Na verdade, imundo. Eu nunca vi tanta sujeira junta num circulador de ar, nem em lanchonete de quinta categoria, args! Além disso, havia pó por toda parte (de passar o dedo, e o dedo ficar sujo), o rejunte entre a banheira e os azulejos estava preto, e os lençóis da cama, apesar do cheiro de limpo, estavam com manchas de mofo. Aaaaaaaahhhhhh!!! Nós bobeamos, porque com tanta sujeira devíamos ter pedido para trocar de quarto. Mas fomos descobrindo essas coisas só depois de um tempo no quarto, e aí nenhum dos dois tinha energia suficiente para descer até a recepçao e comecar uma discussao. Só telefonamos e pedimos para trocarem o lençol por um sem manchas. E resolvemos nunca mais pormos os pés nesse hotel novamente. Peguei dois papéis de feedback na recepcao e escrevi uma reclamacao enorme (peguei dois papéis porque em um só nao havia espaço, hahaha). Além disso, vamos escrever nosso review no tripadvisor, porque é uma vergonha um hotel dessa categoria ter quartos desse tipo.

Agora, que a janela do quarto era póetica, lá isso era, nao? :o)

À noite, saímos para jantar no restaurante Atrium. Aliás, a reserva para esse restaurante também foi um capítulo à parte. Eu já liguei da Alemanha mesmo para deixar a reserva pronta, e pedi uma mesa para as 19h30. E o atendente me disse: 'Nós nao temos nenhuma mesa para às 19h30, só para as 19h15 ou 19h45..'. Primeiro eu achei que era piada, mas como nao tinha ninguém rindo (além de mim, hahaha), marquei para às 19h45. Nós chegamos às 19h30 no restaurante, e sentamos no lobby de entrada (se alguém diz que a reserva é às 19h45, nao vou ter coragem de entrar no lugar às 19h30, né?). O atendente veio ao nosso encontro, e nós dissemos que tínhamos uma reserva para 19h45. Ele disse que já podíamos entrar e que seríamos atendidos imediatamente. Entrando no lugar, nao havia mais que quatro mesas ocupadas, sendo que o restaurante nao era pequeno. E eu pensei com meus botoes: 'Por que nao aceitaram a reserva às 19h30?'. Mas isso fomos descobrir somente na Ilha de Skye, porque nem todas as respostas vem no mesmo dia :o)

O restaurante todo tinha uma luz suave, e a mesa era iluminada só por luz de velas. Entao, nada de fotinhos.... Além disso, eu confesso: se a mesa nao fica num lugar bem reservado, eu mooooorro de vergonha de tirar fotos dos pratos (apesar de adorar poder ficar olhando para as fotinhos depois...), e acho que quebra um pouco o clima. Mas, eu asseguro que o jantar foi excelente, apesar de nao documentado :o) Pedimos um menu acompanhado dos respectivos vinhos: para a minha escolha de comida veio um cálice de vinho branco para a entrada, um cálice de vinho tinto para o prato principal, e um cálice de Sauterne para a sobremesa. E saí trocando as pernas... Mas valeu a pena, pois o vinho foi uma experiência única, amei os três, e namorido amou os dele também (ele pediu outro menu, e ganhou outros vinhos, hehehe). O restaurante é considerado um dos melhores de Edinburgh, e ganhou dois anos consecutivos o prêmio de melhor carta de vinhos da Escócia. E, depois do nosso jantar, concordamos que foi bem merecido!!!

Ah, e sim, o restaurante usa somente produtos dos fazendeiros locais, e suporta a filosofia 'slow food'. Porque isso também é qualidade!!!

De pança cheia (ai que chique, hahaha), fomos dormir no nosso quarto super mal-decorado do século passado. Pançudos e felizes :o)

4 comments:

Silvinha said...

Aaaaaaaahhhhhhhhh, por onde eu começo???

No Halfway House Pub eu teria perguntado p/ o garçon se eles fariam batatas-fritas... huahuahua... ja imaginou a reação do sujeito??? Mas a refeição de vocês surpreendeu! E eu acho que sobremesa deveria sempre ser do tamanho do prato principal! Ou o prato principal ser pequeno, e depois comer um montão de doce! hahaha

E em Londres eu tb tomei apenas 1 Diet Coke, aquilo não desce!! (e Coca Light é perfeita p/ um bolo de chocolate, afinal, temos de descontar em alguma coisa, não é mesmo?)

Fiquei louca p/ conhecer o castelo, maravilhoso!!!

E sobre o hotel, eu tb aproveito p/ descontar no tripadvisor! Se ao menos uma pessoa ler e resolver não ficar no mesmo hotel fuleiro, o serviço està feito!

Belo relato, adorei!

Beijos

Claudia Pimenta said...

oi angie! estou me divertindo com o seu minucioso relato! vc descreve tudo tão bem, que parece que estou vendo suas peripécias! mt bom mesmo!
vc deu sorte, hein? mts fotos com céu azul! ficam lindas!
como já disse p/a silvinha, diet coke never... agora tenho bebido a coca zero, pois o gosto é mais parecido com a comum!
bjs, querida - aguardo o próximo dia!

Anonymous said...

ahhhhhhhh... fiquei curiosa sobre o horário da reserva do restaurante... tudo bem, amanhã vou acordar mais cedo pra ler teu blog antes das minhas atividades :) o relato está divino... bjs, Mí

Cacá said...

Ai que delícia de post. Adorei as fotos!!
Angie, Coca Diet é pra diabético. :P

Trip Advisor é nosso guia e hotel BBB (bom, bonito e barato) não faltará. Hahaha... esse é o lema aqui em casa. :)

Slow Food é tudooooo! Delícia.

Beijocas...