Thursday, January 8, 2009

Ainda na Espanha....

... fomos numa cidadezinha chamada Cabrils, pertíssimo de Premia de Mar. Eu queria tirar uma foto do 'tió' na praca.

O Tió de Nadal, ou tronco de Natal (tió = tronco), faz parte da tradicao natalina da Catalunha. Nos idos tempos, era apenas um pedaco de tronco. Hoje em dia, o tronco tem uma carinha desenhada com um sorriso, usa um chapeuzinho, e por vezes está até apoiado sobre quatro perninhas. O tronco está sempre coberto por um cobertorzinho xadrez, para o tió nao passar frio (essa parte é fofa, hehehe).
Normalmente, o Tió de Nadal é do tamanho de um pedaco pequeno de tronco, e as pessoas têm nas suas casas. Mas, Tiós de Nadal tamanho família também sao expostos em pracas ou colégios, como esse abaixo, que achamos em Cabrils:


A tradicao comeca com a festa da Imaculada Conceicao, no dia 8 de dezembro. A partir desse dia, as criancas deixam, todas as noites, algo para o Tió comer: um pedaco de fruta, um pedaco de bolo, qualquer coisa. No dia seguinte, quando as criancas vao ver, o prato está vazio: o Tió comeu!
No dia de Natal, é hora do Tió fazer cocô. Sim, cocô! Aliás, Catalunha e suas tradicoes escatológicas merecia um capítulo a parte, hehehe. E agora vem a parte que eu acho triste, deprimente, horrível, mas que é a tradicao: para o Tió fazer cocô, é preciso bater nele com uma varinha (tadiiiiiiiinho!!!), enquanto se canta uma cancao:
"caga tió,
caga torró (torrone, que é um doce típico do Natal)
avellanes i mató, (avelas e queijo - tipo uma espécie de quark)
si no cagues bé (se nao cagares bem)
et daré un cop de bastó. (vou te bater com uma varinha)
caga tio!"

E, depois de bater muito no tió (tadiiiiiiinho de novo, oh crueldade!), ele comeca a fazer 'cocô', e alguém poe a mao embaixo do cobertor, e comecam a sair presentes para todos: doces, nozes, torrones, figos secos (que é o 'cocô' do tió).

Eu acho o cúmulo bater no pobre do tronco (ainda mais tronco com carinha!) pra ganhar presente. Mas, é a tradicao, e eles acham normal. Como os pais de namorido nao têm o costume de ter um Tió de Nadal em casa, eu nao reclamo. Mas, se tivessem, acho que eu fazia piquete na frente dele, exigindo os direitos do pobre tronco de fazer cocô em paz, num cantinho, sem ninguém precisar bater no pobrezinho!

E, deixando de lado assuntos escatológicos, na noite anterior ao passeio por Cabrils, fomos jantar num restaurante por lá: Hostal de la Placa. Uma delícia de comida, e um ambiente muito agradável! Fomos à noite, mas acho que de dia a vista deve ser muito linda, porque alguns ambientes do restaurante ficam do lado de um janelao que tem uma vista maravilhosa!


Amanha eu conto sobre o Caganer: com esse nome, já dá para imaginar, né? :o)

6 comments:

Claudia Pimenta said...

oi angie! ah, as tradições são espetaculares, né? já imaginou... bater no tronco? adoooro sua maneira de contar histórias!!! aliás, esse negócio de caganer... bem, mudando de assunto... ameeeei receber seu postal de barcelona! acaba de chegar e fiquei suuuuper contente com o seu carinho! vc é mesmo mt querida!!! vou colocar no meu quadro de postais! bjs, querida, e obrigadíssima!!!

vida cotidiana said...

Minha nossa, como pode? que tradição engraçada, eu ia ter nojo, só de pensar que tô comendo cocô do tronco. kkkkkk, e bater nem se fala, bjs.

Camila said...

Obrigada por me fazer rir até as lágrimas com o Tió...rs...

Renata said...

Que coisa mais engraçada, Angie! Fico encantada com essas tradições tão próprias, que a gente nem imagina que existem...

Meu Deus, se o Caganer for pior que o Tió...rssssssss....

Beijoss...

Rê.

Ciça Donner said...

Tió fazer coco??? Ok... ok... cultura... cultura... aceite mesmo sem entender

Silvinha said...

hahahahaha

como esse povo pensa em cocô!!!!

fala sério, vc comeria os "presentes" defecados dele? oh ne...