Wednesday, February 25, 2009

Vale do Loire - dia 1

Nossa viagem pelo vale do Loire começou primeiro com pesquisa, muita pesquisa. Eu sabia que havia vários castelinhos por lá (tá bom, na verdade, nao sao castelinhos, mas casteloes, hehehe), mas nao tinha idéia quais seriam legais de se visitar, horário de visita, se estariam abertos para visitaçao no inverno ou nao (depois do fora da Normandia, queria ter certeza que a gente nao ia dar de cara no portao fechado!), e quais sao as atracoes de cada um. Depois de muita pesquisa no google, achei um site que me ajudou bastante: CHATEAUX of the LOIRE VALLEY. Super prático, com todos os castelos e seus devidos links. Ajudou bastante na escolha dos favoritos.
Com ajuda do site, de um guia de turismo alemao, e um guia de turismo brasileiro (a Mí usou o da Folha de Sao Paulo), nos decidimos por Chenonceau, Azay-Le-Rideau, Chambord e Villandry.

Saímos de Aachen às 9h30 da manha, e levamos 6 horas para chegar até a regiao propriamente dita. Como a auto estrada passa por Paris, acabamos entrando no maior congestionamento (aparentemente era começo das férias ou algo assim): pobre namorido que teve que dirigir por toda essa bagunça.

Como chegamos relativamente cedo, decidimos primeiro fazer uma visita a Blois antes de irmos para o nosso Bed & Breakfast. A primeira parada foi no L'Appart Thé (12-14, rue basse) para forrarmos os nossos estômagos. Amei a decoraçao do lugar, pareciam vários ambientes de uma confortável sala de estar. Eles oferecem um suco naturalíssimo super gostoso, do Alain Milliat. Sem conservantes, sem aditivos, pura fruta dentro. Eu adorei as garrafinhas :o)


Depois de devidamente alimentados (parmentier de boeuf - para leigos na cozinha como eu, é uma espécie de carne moída por baixo, e uma espécie de purê de batata por cima, forno, e voilá!), fomos dar um rolê pela cidade de Blois. O castelo é impressionante, nao achei que fosse tao enorme! Nós estávamos cansados da viagem, e já estava quase na hora de ir para o B&B, entao acabamos nao entrando. Mas, de repente, vale a pena a visita por dentro também!

Igreja Sao Nicolaus

Castelo de Blois - lateral

Castelo de Blois - entrada principal


Estilo de escada aberto considerado inovativo para a época. Mesmo princípio que a escada do castelo Chambord

Nao é um fofo? ;o)

Lojinha de souvenirs


Depois de Blois, fomos ao nosso B&B. Que, tchan-tchan-tchan-tchan, era nada mais, nada menos, que um castelinho, mais precisamente, Chateau de Fontenay! Como eu nunca tinha dormido num castelo, achei o máximo!!! :o) Os donos estao comecando o negócio a pouco tempo, e sao super simpáticos e atenciosos. Adoramos! O chateau fica na cidadezinha de Blére, perto de todos os castelinhos que queríamos visitar.

P.S. Com excecao das fotos do pôr-do-sol, as demais foram tiradas no dia seguinte, de manha cedinho, por namorido, enquanto euzinha ainda repousava, hehehe.

Por do sol nos jardins do castelo

Chateau de Fontenay de frente

Chateau de Fontenay de trás

Estufa de vidro (ainda precisa passar por reformas...)

Alameda do castelo

Depois de devidamente instalados, demos uma volta pela propriedade, descansamos um pouco, e saímos para jantar. O restaurante La Boulaye foi recomendaçao dos proprietários do nosso B&B (ou melhor, chateau, que fica muito mais chique, hahaha), e foi totalmente aprovado! Sentamos perto da lareira, que estava acesa com o fogo crepitando. Fotos da comida feitas pela Mí, que nao é envergonhada que nem eu e documentou os nossos pratitos (brigada, Mí!).

Gatinho se esquentando perto da lareira

Foie gras na maça (entrada namorido)

Camaroes e creme de abóbora (minha entrada). O creme de abóbora vinha num saquinho, e se tomava de canudinho!


Depois da lauta refeicao, caminha! E, nao, nenhum fantasma veio puxar os nossos dedoes do pé! :o)

5 comments:

Silvinha said...

Que passeio maravilhoso, Angie!!! Eu não me canso de ver castelos!

Beijo!

ps: vc sabia que Parmentier foi um agrônomo que difundiu o uso da batata na França do século XVIII? Por isso qualquer prato que vc veja com o nome Parmentier, leva batata! (e eu aprendi isso em uma placa de rua em Paris, hahaha)
ps2: creme de abòbora no saquinho?? Esses franceses são loucos...

vida cotidiana said...

Que coisa de sonhos, dormir em um castelo é demais.
As fotos são belissímas, parabéns.
Lareira, jantarzinho, castelo, bem, passeio meio Lua de mel, rsrsrs

Cacá said...

Angie, a foto do gatinho ficou muito cute! :)

E qdo fomos ao Loire, numa das noites dormimos em Blois tb, num hotelzinho bem em frente à igreja, com vista da lateral do Chateau. :)
Olhando suas fotos me lembrei.

Beijocas!

Joaninha Bacana said...

Oi Silvinha,
Que legal, eu nao sabia que Parmentier tinha sido um agrônomo, e muito menos que ele era fa de batata :o) (esse senhor devia ter era um pezinho na Alemanha também, hahaha). Blog definitivamente é cultura :oD
Quanto ao creme de abóbora, eu confesso: achei meio chato tomar algo quente via canudinho (tava muuuito quente), entao abri o saquinho, comi com a colher, e fechei o saquinho novamente, hahaha :oD Mas que fique entre nós, hehehe.
Beijos!

Oi Carolzita,
Na verdade, o castelo que ficamos fica em Bléré (uma hora de Blois, 20 minutos de Tours). Foi super prático porque ficava perto de tudo :o)))
Beijocas!

Nina said...

gente, adorei a foto do gatinho!!!
que coisa linda