Sunday, January 12, 2014

Coréia do Sul: dia 5 - Korean Folk Villag

No quinto dia a programacao feita pelo congresso ocupava o dia inteiro: na parte da manha, conhecer o Korean Folk Village [Vila Folclórica Coreana], e na parte da tarde a fortaleza de Hwasung.

O Korean Folk Village é um museu a céu aberto, na cidade de Yongin, mostrando como o povo coreano vivia há várias geracoes atrás.

Na entrada, lâmpdas com as tradicionais cores azul e vermelho.

O pessoal que trabalha no museu usa os trajes típicos. As cores e os tecidos sao lindos!

 Na entrada, uma pedra dos desejos.

Ao redor da rocha, vários...

... bilhetinhos amarrados com desejos.

Antigamente, na entrada das vilas, havia sempre estas estátuas que ajudavam a afugentar os maus espíritos.

As estátuas que simbolizavam os homens continham esse chapéu com ambas grandes dos dois lados. As que simbolizavam as mulheres nao possuíam abas.

Dutiful Son's Monument ou Pórtico de Hyojamun. Esse pórtico era dado pelo reino as comunidades cujas geracoes mais novas cuidavam bem das geracoes mais antigas.

A arquitetura das casas do sul e do norte da Coréia do Sul se diferenciavam. As do norte precisavam abrigar melhor do frio, e o exemplo acima é uma casa do norte (por possuir uma base de pedra, isolando do frio da terra). O que eu achei diferente foram que várias casas nao possuíam portas internas - para acessar um cômodo ao outro, era necessário sair da casa.

A cozinha.

 E os potes para fermentar o kimchi.

O banheiro! Ficava numa casinha do lado de fora. No chao...

... a privada (com encosto :-)   ).

O interior de uma escola.

No prédio dos fundos, a casa para as mulheres. Elas viviam separadas dos homens, e nao podiam frequentar as escolas.

Sapatilhas de corda :-)

Pela janela da escola...

... o outono vai chegando :-)

Interior de uma casa. Há poucas mobílias para nao ocupar muito espaco.

Os trajes típicos esperando para serem vestidos.

O fogao ao ar livre :-)

E a prisao, com grades feitas de madeira. Se uma mulher perdesse a virgindade antes do casamento, mesmo que fosse por estupro, ela era encarcerada :-(

Depois de visitarmos as casas típicas, fomos ver duas apresentacoes feitas no pátio do museu: a danca dos fazendeiros, e um número de acrobacia.

A danca dos fazendeiros.

Os dancarinos possuíam esse chapéu de pompons (me lembrou um chapéu típico da Floresta Negra na Alemanha :-)   )....

... ou esse chapéu estilo boina, com uma fita enorme pendurada...

... do centro.

Com movimentos da cabeca, os dancarinos faziam essas fitas enormes girarem...

... em diversas coreografias. Tudo acompanhado por música de tambores.

A nova geracao: mais importante do que assistir ao vivo é gravar tudo no seu celular :-)

A segunda atracao eu nao sei mais o nome, mas era um número acrobático...

... feito por um senhor com uma idade razoável!

Nessa corda, ele se ajoelhava...

... e literalmente sentava sobre ela, pulando de um lado...

... ao outro.

Saindo do museu, um rio divide o museu folclórico...

... de um parque de diversoes (que nao visitamos).

Pegamos só o início do outono, mas as cores já estavam lindas :-)

No comments: