Friday, November 14, 2014

Final de Semana Prolongado em De Haan

No final de agosto, namorido e eu decidimos tirar um final de semana prolongado em De Haan, na costa da Belgica, para descansar e pôr os pés pra cima. Mas nossos planos acabaram indo por água abaixo: sim, nós fomos para De Haan, e sim, foi um final de semana prologando, mas tudo o que a gente fez foi NAO descansar :-( 

Saímos de Aachen numa quinta, pelo meio da manha, e pegamos um engarrafamento homérico nos arredores de Bruxelas - uma hora a mais do que o planejado num trânsito que ia a passo de lesma (tremendamente irritante, yerks!). Decidimos entao parar em Bruges para almocar (já eram 12h30) e entao seguir viagem para De Haan (há uns 15 minutos de Bruges). Escolhi (durante o engarrafamento - tempo eu tinha, hihihi) um restaurante nos arredores de Bruges, e lá fomos nós. Namorido estacionou o carro, e antes de sairmos em direcao ao restaurante, ele resolveu manobrar um pouco para estacionar melhor. Nisso, a direcao do carro travou, e uma mensagem de erro comecou a aparecer no visor do carro - aaaargs! Namorido mexeu de um lado e de outro, e nada do erro ir embora - além da direcao ter ficado extremamente dura, e nao ser possível dirigir. Nesse meio tempo, o garcom do restaurante veio ao nosso encontro (a cozinha do restaurante tinha um janelao enorme que dava de cara com o nosso carro) e perguntou se podia ajudar. Nós explicamos a situacao e ele foi buscar o telefone da concessionária em Brugges (que nao ficava muito longe do restaurante). Como o carro ainda estava na garantia, e ela vale para toda a Europa (o carro foi comprado na Alemanha, mas nós estávamos na Bélgica), namorido resolveu ligar direto para o Servico de Garantia da empresa (ao invés do seguro). Eles pegaram todos os dados, e disseram que nos ligariam novamente depois de ter contactado um servico de mecânico/guincho para ir até onde nós estávamos.
Como já estávamos no estacionamento do restaurante mesmo, e teríamos tempo até o guincho chegar, resolvemos almocar. No meio do almoco, namorido teve que sair algumas vezes para atender o telefone e falar com o pessoal da garantia novamente, e com o pessoal do guincho - mas até aí nós até que estávamos tranquilos - a comida estava ótima, o vinho (para mim) também, e pelo menos a gente estava esperando sentados e almocando :-D
Depois do almoco, esperamos mais uma meia-hora até o guincho chegar. O mecânico mexeu e mexeu e mexeu, e disse que realmente teria que ser levado até a concessionária para ser consertado. O problema é que o carro de namorido tem tracao nas quatro rodas e o guincho precisa ser especial nesse caso - e o guincho que ele trouxe, mesmo tendo especificado que carro era, nao dava para levar o carro - aaaaaaargs! O mecânico entao ligou para a empresa do guincho e pediu para um colega vir. Ele nos disse que demoraria uma meia-hora até o guincho certo chegar. Ok! Depois de 50 minutos esperando, namorido e eu estávamos subindo pelas paredes de cansaco e raiva - cadê o guiiiiiiiiincho? Namorido ligou várias vezes para o servico de garantia (eles foram super atenciosos, mas também nao conseguiam ajudar) e várias vezes para o servico do guincho, e a a resposta era sempre: só mais uns 20 minutos, só mais uns 20 minutos. Depois de DUAS HORAS ESPERANDO (o que era para ser só 30 minutos), chega o segundo guincho. E adivinha: o novo mecânico do segundo guincho disse que o guincho que ele havia trazido nao era o certo, e que em 15 minutos ele voltaria com o correto. Nós quase tivemos um chilique! E eu disse: 'Mas é 15 minutos mesmo, e nao 30 minutos que se tornaram 2 horas, certo?' E o mecânico me responde: 'Madame, nao se estresse, vocês estao na Bélgica e nao na Alemanha. Aqui é tudo mais relax.' AAAAAAAAAAARGS! Nesse meio tempo, já eram 17h, e a concessionária fechava às 18h. Oh meus sais! Mas o segundo mecânico manteve a promessa, e às 17h30 estávamos no guincho, indo rumo a concessionária.
O seguro da garantia de namorido dá direito a um carro de aluguel em caso de problems com o carro. A concessionária nao tinha convênio com empresas de aluguel de carro, mas eles tinham carros da própria concessionária que estavam disponíveis para esse servico. O único problema é que nao poderíamos ir com esse carro de volta para a Alemanha. Ou seja: se o conserto do carro nao ficasse pronto até sábado ao meio-dia, teríamos que no sábado ir de volta a concessionária devolver o carro deles, e o seguro da garantia arrumaria um carro de uma empresa de aluguel.
Na sexta de manha, namorido passou telefonando com o seguro da garantia. Eles foram super atenciosos, nos ligando frequentemente cada vez que havia novidades. Mas o problema ainda nao tinha solucao. Perto do meio-dia, ficou claro que o carro nao seria consertado até sábado ao meio-dia. Mas o seguro da garantia disse que nos arrumaria um carro de aluguel que seria levado até o nosso hotel em De Haan. De lá, namorido dirigiria o carro da concessionária para devolvê-lo em Brugges, e eu iria dirigindo o carro de aluguel, e depois voltaríamos no carro de aluguel para De Haan onde passaríamos o domingo descansando. E o carro de namorido seria consertado em Brugges e levado de transporte de volta a Aachen assim que estivesse consertado. E o carro de aluguel nós poderíamos devolver na concessionária em Aachen que eles tomariam conta de tudo. Assim na teoria. Na prática, o final de semana em que estávamos em De Haan foi o mesmo da Fórmula 1 na Bélgica e, surprise, surprise, NAO HAVIA carros de aluguel disponível. Em toda Bruges e Bruxelas. AAAAAAAAAARGS! A gente nao tava acreditando! Mas o seguro disse que daria um jeito, e que no sábado de manha éramos para ir até a concessionária devolver o carro deles, e que tentariam ainda achar um carro de aluguel de qualquer jeito.
No sábado de manha, lá fomos nós até a concessionária. Devolvemos o carro deles e ficamos esperando o seguro achar uma solucao. O problema é que o seguro nao conseguiu achar carros de aluguel (e nem nós, porque nesse meio tempo a gente também decidiu investigar na internet se nao havia mesmo nada disponível) e a solucao foi que voltássemos de trem até Aachen. O problema é que teríamos que pegar um trem de De Haan até Bruges, de Bruges até Bruxelas, de Bruxelas até Aachen - isso com tripé de máquina fotográfica, um monte de bagagem (porque quando a gente viaja de carro leva a casa inteira, mesmo que seja só para um final de semana prolongado :-)  ) e mais uma pilha de casacos. Naaaaaaaaao! Namorido estava perdendo a paciência nesse meio tempo, e foi falar com o mecânico-mor da concessionária. Esse ligou para o chefe dele, e eles decidiram abrir uma excecao e nos deixar usar o carro da concessionária e levá-lo até Aachen (por causa do seguro desses carros, isso nao é permitido, mas foi o jeitinho belga de nos ajudar). O único problema é que teríamos que trazer o carro de volta para Brugges assim que o carro de namorido estivesse consertado - o que ainda nao estava claro quando aconteceria. AAAARGS! Mas, ok, decidimos que era melhor do que levar toda a nossa traquitana de um trem a outro. E assim passamos o nosso sábado de manha nas nossas mini-férias :-) Acabamos voltando no domingo de manha para casa, e quarta-feira (com direito a um engarrafamento enorme novamente nos arredores de Bruxelas, mesmo nao sendo horário de pico) fomos, depois do trabalho, de Aachen até Bruges, onde dormimos num hotel ótimo (encontrei uma promocao de último minuto super boa!), tivemos uma janta deliciosa, passeamos e namoramos no centro de Bruges todo iluminado e sem os turistas que abundam pelas ruas durante o dia, e quinta de manha, cedinho, voltamos na concessionária para resgatar o carro de namorido e devolver o carro deles.

Mega relax essas mini-férias or what? :-)

E, sim: esse problema gerou tanto stress, que acabamos nao fazendo nada do que tínhamos planejado. Mas acabamos conhecendo ótimos restaurantes (porque comer a gente precisa - e, nao, eu nao sou da categoria que perde a fome quando está estressada, hihihi :-)  ), caminhamos na beira da praia, e conhecemos um milésimo do que queríamos ter visto - mas pegamos bastante material turístico, e agora sabemos exatamente o que queremos ver nos arredores de De Haan - porque, sim, nós voltaremos para De Haan algum dia para recuperarmos nossas mini-férias roubadas :-)

2 comments:

Silvinha said...

Noooooossa, que sessão!!! Tadinhos.

Ainda bem que vocês conseguiram aproveitar um pouquinho na busca do carro (e que era uma viagem até a Bélgica, não até, sei lá, Portugal :P)

Beijo!

Margarida Nobre said...

Além de tudo a aventura rendeu um post super-divertido...eheheh... :))

Beijocas